História da Felicity Photography

Atualizado: 26 de set. de 2019

“O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos.”

Começamos por falar da história da Felicity Photography, apresentando o livro do autor brasileiro Paulo Coelho de título “O Alquimista”.

Este livro retrata a história de um homem que vai em busca de um tesouro/sonho percorre um caminho com barreiras/dificuldades e belas licções aprendidas e descobre que o tesouro que tanto procurava, está exactamente dentro de si, o tesouro encontrava-se onde está o seu coração.


Em outras palavras:


“Aquilo que procuramos está mais perto do que pensamos, mas se não sairmos procurando não iremos descobrir nunca”.-Autor Desconhecido

A história da Felicity Photography assemelha-se ao trecho acima, a fundadora sempre teve o sonho de abrir um negócio, mas não tinha ideia do ramo de negócio que poderia embarcar. Durante 3 anos buscava em todos os sítios que andava, nas suas viagens de lazer, e pelas redes sociais algo que poderia se interessar em fazer para começar o seu negócio. Nesse percurso, teve várias ideias, mas pelo meio em que se encontrava estava impedida de usufruir de tais ideias. Com isso, teve a ideia de procurar dentro de si o que realmente gostava de fazer, o que realmente sentia-se confortável em fazer, deixando de olhar muito para fora (ideias pelas viagens que fez ou nas redes sociais), e olhar para dentro do seu coração. Foi aí que ela percebeu que o que tanto procurava, estava realmente dentro de si, a sua paixão pela fotografia.


A fundadora sempre gostou de fotografia, em 2013 fez um curso de fotografia e trabalhou em alguns projectos e eventos como fotógrafa. Mas nunca tinha pensando que a sua paixão pela fotografia, poderia se tornar a alma do seu próprio negócio.


O mesmo acontece com o nome da marca “Felicity Photography”, depois da fundadora ter descoberto em que ramo seria focado o seu negócio, levou meses em busca de um nome que poderia representar perfeitamente a sua marca, entre tantos e tantos nomes sugeridos, pensou em o quê que realmente quer transmitir aos seus clientes, como é que gostaria que os seus clientes sentissem ao usufruir dos seus produtos e serviços, e o melhor sentimento para descrever isso tudo seria “Felicidade”, que por coincidência é o nome da Fundadora.

Uma lição aprendida pela fundadora e de sua autoria :


“É necessário descobrimos as nossas próprias paixões, para que as pessoas se apaixonem por aquilo que temos a oferecer”.

Em outras palavras, enquanto nós não descobrimos a paixão naquilo que temos para oferecer, as pessoas nunca irão se apaixonar pela nossa essência.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo